História do Municipio

Querência do Norte é um município brasileiro do Estado do Paraná. A economia do município é predominante agrícola e os solos do mesmo apresentam boa produtividade e solo fértil para as mais diversas culturas. O começo de sua colonização ocorreu na década de 50, promovido pela empresa Brasil Paraná, definiu o traçado urbano da sede do Municipio de Querência do Norte, após três anos em 1953, já chegavam os primeiros colonos vindos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Região Nordeste. Criado através da Lei Estadual N°253, de 26 de Novembro de 1954, foi instalado oficialmente em 5 de Dezembro de 1955, sendo assim desmembrado de Paranavaí.

"Blog sem fins lucrativos, apenas para divulgação"

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Defefsa Civil entrega kits de ajuda humanitária

Na última Quinta-feira 23-07 foram entregues em Querência do Norte pela Defesa Civil kits de ajuda humanitária
O Governo do Estado está entregando os kits de ajuda humanitária às famílias dos municípios atingidos pelas chuvas e vendavais neste mês de julho. A distribuição é feita pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros.
Os produtos e materiais foram solicitadas pelo governador Beto Richa ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, durante reunião, em Curitiba, na última quinta-feira (16).
Já receberam a ajuda humanitária as famílias de Congonhinhas, Nova Londrina, Terra Rica, Querência do Norte, Santo Antônio do Sudoeste, Floresta, Francisco Beltrão, Mariópolis e Alto Paraíso. Nos municípios de Indianópolis e Janiópolis, os kits serão entregues nesta quinta-feira (23). A previsão da Defesa Civil é que todos os kits sejam entregues até o fim de semana.
FONTE: Agência Estadual de Notícias
Foto: AEN

sábado, 25 de julho de 2015

8º Batalhão realizou blitz em Querência do Norte

Na última sexta-feira 24-07 a Equipe GTO do 8º Batalhão realizou em Querência do Norte uma blitz
Fonte: http://diariodonoroeste.com.br/edicao-jornal/?dteditorial=25%2F07%2F2015#/Diario%20do%20Noroeste/4

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Após cheia de rio, imóveis rurais de Querência do Norte ficam alagados

22/07/2015 20h38 - Atualizado em 22/07/2015 20h38

Após cheia de rio, imóveis rurais de Querência do Norte ficam alagados

Segundo Defesa Civil, 65 famílias foram retiradas de assentamento. 
Pelo menos 400 cabeças de gado foram transferidas para pastos menores.

Do G1 PR, com informações da RPC Noroeste
A chuva deu uma trégua no início dessa semana, mas toda a água que caiu no estado fez subir o nível dos rios. Na região noroeste do Paraná, o Rio Ivaí está cinco metros acima do normal, o que provocou o alagamento de pelo menos 65 propriedades rurais de Querência do Norte.
Como consequência, 150 integrantes de um assentamento estão desalojados, todas as pessoas foram para casas de parentes. Cinco famílias estão na sede do assentamento de maneira improvisada. Pelo menos 400 cabeças de gado foram retiradas das propriedades e estão confinadas em pastos menores.

A casa do casal Eduardo e Adriana Soares é um dos imóveis que ficou ilhado. Para chegar à residência, só de barco. Os dois estão abrigados na casa de parentes. Antes da cheia, até conseguiram retirar os móveis, mas tudo continua em cima de um caminhão.
"Esse ano conseguimos avisar o pessoal dez dias antes da cheia, o que ajudou os moradores a transferirem os animais e os móveis para outros lugares. No entanto, essas famílias perderam área de pasto e de cana-de-açúcar, que ajuda a alimentar os animais", pontua Claudinei Nery, coordenador da Defesa Civil.
"Como continua chovendo, os móveis estão todos molhados e estragos. Estamos dormindo em um colchão no chão na casa da minha mãe. Vamos viver assim até que tudo volte ao normal", lamenta Adriana.
Segundo a Defesa Civil, pelo menos 1.000 hectares estão debaixo d´água. A água chega perto das copas das árvores. Em uma das casas, os moradores saíram, mas os animais de criação não foram retirados.
Uma foto feita pelo órgão mostra o nível que a água chegou. Galinhas precisaram ser colocadas no telhado para não se afogarem.
A casa do agricultor José Luiz não alagou, mas mesmo ilhado o morador preferiu ficar no local para evitar que os animais sejam roubados.
"Se sai daqui você perde tudo o que você tem. Então resolvi ficar e cuidar das minhas coisas", argumenta o agricultor.
Nesta quarta-feira (22), a Defesa Civil entregou kits de emergência para as vítimas que sofrem há três anos com alagamentos na cidade. E para tentar descobrir os motivos dos alagamentos constantes, equipes do órgão estadual vão tentar identificar os problemas.
"Vamos estudar o local, elaborar projetos para buscarmos recursos estaduais e federais para solucionar esse problema", constatou o chefe da Casa Militar Coronel Adilson Casitas.

FONTE: http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2015/07/apos-cheia-de-rio-imoveis-rurais-de-querencia-do-norte-ficam-alagados.html

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Porto Brasílio pode ganhar sinal de operadora móvel


Por Guto Renato Berto
Bom Dia! 
Primeiramente agradecer a Deus!
Venho acompanhando o trabalho do Ilustre Deputado Estadual Claudio Palozi em prol do Noroeste do Paraná, acompanho o trabalho deste em sua página nas redes sociais, o então Deputado protocolou solicitações de liberação de sinal de telefonia móvel em vários distritos de nossa Região Noroeste, imediatamente entrei em contato com o mesmo na qual explanei a importância da inclusão do Distrito de Porto Brasílio para ter liberação de sinal de telefonia móvel, o Deputado sensibilizado incluiu Porto Brasílio no requerimento e nesta terça-feira (28-04-2015) recebi o requerimento que o Deputado solicitou na ALEP.



O Ilustre Pioneiro deixou uma frase. . .

"O consumismo asfixia o pensamento entorpece o atuar e nos desconecta do universo!" - Noé Brondani







Noticias Querência do Norte - PR

Loading...